Quem Somos?


rosto1_p
Márcio Mattos
O Resenhado é um sonho antigo e que agora acabou se tornando realidade. Sou um amante de tecnologia desde que me dou por gente (acho até que antes disso), e sempre estive cercado por ela. Ouço até hoje de meu pai a frase "maldito o dia que te dei de presente o seu Atari". O engraçado é que antes mesmo do Atari 2600, já tínhamos em casa um Odyssey 200 comprado em 1975 nos EUA antes de eu nascer. Como não podia ser diferente, me apaixonei por jogos eletrônicos e por programação. Logo programava em BASIC em meu MSX Expert, editava arquivos binários em hexadecimal de jogos em meu AMIGA 500, comprava meu primeiro PC, um Intel DX2 66, e logo após entrava na PUC (TPD – P15) para começar minha vida de Analista de Sistemas. De lá para cá, já se foram 16 anos de muitos empregos, noites sem dormir, muita programação, análise (de sistemas), pesquisa e aprendizado. Como sempre fui considerado por amigos e conhecidos como um grande conhecedor de tecnologia, mesmo pelos que convivem com ela, resolvi compartilhar esse conhecimento com vocês e assim nasceu o Resenhado, com a ajuda de minha irmã Milena Mattos para dar face a este sonho.
Hoje sou Gerente de Projetos e Analista de Pesquisa e Desenvolvimento e de Tendências de Mercado.



















JC Aragão

Analista Internacional por formação, Especializando em Telecomunicações pela UFF, estou neste meio digital há muito tempo. Um dos meus primeiros livros quando criança era um ensinando como computadores funcionam, e desde então nunca mais a paixão pela tecnologia se foi. Sempre preocupado com as repercussões dos avanços tecnológicos sobre a sociedade, adoro o campo interdisciplinar detas questões, sempre formulando análises e me divertindo brincando de futurologia.
Ah, sim! Diferentemente do meu amigo Márcio, eu odeio programar, mas adoro encontrar respostas para as mais exotéricas perguntas possíveis sobre basicamente qualquer assunto ligado a tecnologia. 
E claro, adoro um bom jogo no PC, embora o tempo para tal esteja um pouco escasso, infelizmente.